Warning: preg_match() [function.preg-match]: Unknown modifier 't' in /home/edufinan/public_html/wp-content/plugins/mobile-website-builder-for-wordpress-by-dudamobile/dudamobile.php on line 603
Vale a pena perseguir o alfa? | Instituto de Educação Financeira

Bolsa de Valores

Vale a pena perseguir o alfa?

Two Businessmen Running in OfficeUm estudo divulgado essa semana pelo jornal Valor Econômico mostra que apenas 16,9% dos fundos de ações ganharam de forma consistente do Ibovespa nos últimos cinco anos. A pesquisa da consultoria Luz Soluções Financeiras levou em conta 1.028 carteiras do tipo ações livre, ao longo dos últimos 11 semestres. A maioria dos gestores, portanto, empatou com o Ibovespa (69,3%) ou perdeu para esse índice (13,8%). O detalhe: todas as carteiras eram de gestão ativa, sem necessidade de acompanhar qualquer índice.

O retorno acima do referencial (no caso, o Ibovespa) é o que o mercado chama de alfa. Ao longo dos 11 semestres estudados muitos fundos até geraram alfa positivo, com ganho médio das carteiras em 4,72%. Foi na capacidade de agregar valor no longo prazo que esses fundos deixaram a desejar. Ocorre que, se um fundo ganhar 20% em um ano e perder 10% no segundo e mais 10% no terceiro ano, ele não está igual a como começou – está pior.

Vale ressaltar que esses são todos excelentes fundos, com profissionais supercapacitados com muita experiência no mercado. Eles trabalham com análise fundamentalista e análise gráfica. Ambas acreditam que, com base em informações passadas, é possível projetar o preço de uma ação no futuro. Também consideram que um investidor racional é capaz de ter desempenho superior ao do mercado – ou seja, gerar alfa.

O que a pesquisa mostra, no entanto, corrobora com as Finanças Modernas, segundo as quais os investidores não devem se preocupar em ganhar do mercado, mas em empatar com ele. A melhor forma de colocar essa teoria em prática é através dos ETFs, fundos fechados negociados em bolsa. Eles são os instrumentos de investimento que mais crescem no mundo. No mercado brasileiro já existem 15 ETFs em operação.

Os ETFs podem ser comprados e vendidos na bolsa, como uma ação. A baixa taxa de administração, em comparação com fundos tradicionais os torna muito atrativos para investimentos com objetivos de longo prazo, como para a aposentadoria.

Basicamente, as opções do investidor individual são:

1. Comprar fundos que tentam ganhar do mercado, o que a pesquisa demonstrou: não é nada fácil;

2. Colocar as Finanças Modernas (e o que cada vez mais os estudos afirmam) a seu favor e investir em fundos de gestão passiva, os ETFs.

Qual a melhor alternativa para você? Aguardamos sua opinião no espaço de comentários!

Jurandir Sell Macedo é consultor de Finanças Pessoais do Itaú Unibanco, professor da UFSC e fundador do IEF.

Facebook Twitter 

Você gostou deste artigo? Compartilhe:

Deixe seu recado