Warning: preg_match() [function.preg-match]: Unknown modifier 't' in /home/edufinan/public_html/wp-content/plugins/mobile-website-builder-for-wordpress-by-dudamobile/dudamobile.php on line 603
Seu cérebro pensa que você é um réptil. É sério! | Instituto de Educação Financeira

Finanças Pessoais, Notícias

Seu cérebro pensa que você é um réptil. É sério!

Jurandir_foto-TatianaSabe a última do jacaré? O nosso cérebro muitas vezes age como o um bicho desses. Pois é. Soube disso assistindo à palestra  de Jurandir Macedo, que é doutor em finanças comportamentais e professor da Universidade Federal de Santa Catarina. Ele  também desenvolve um trabalho de uso consciente do dinheiro para o Itaú Unibanco.

Digo logo: foi uma das palestras mais legais da Expo Money. Jurandir é ótimo. Não é radical como alguns colegas dessa área de educação financeira que só faltam dizer para você parar de respirar (para dar uma economizada no ar). Também é divertidíssimo. Já tinha entrevistado ele em outras oportunidades.

Mas voltando ao jacaré, nosso cérebro age como o réptil porque é meio que programado para querer tudo agora. Para dar o bote. Reflexo dos muitos anos em que os homens tinham de se preocupar com o hoje, em encontrar a comida que iria manter todo mundo vivo. Até pouco tempo atrás, nossa expectativa de vida não era lá essas coisas.

Quando Jurandir nasceu, em 1961, a expectativa de vida média dos brasileiros era de 55 anos. Hoje é de 74 anos. Quase 20 anos a mais. Mas nosso cérebro pensa que estamos vivendo como antigamente. E por isso é tão difícil poupar. O exercicío de juntar patrimônio para quando a aposentadoria chegar é árduo. Mas não é por isso que vamos desistir.

Durante a palestra, Jurandir destacou a importância dos investimentos recorrentes. Não entendeu? É simples: todo mês você tem de pegar um dinheirinho e investir (assim que o pagamento sair). Não deixe pagar todas as contas e cair na tentação do consumo antes de guardar dinheiro. Senão ele não sobra.

“Se você tem disciplina para fazer o investimento sozinho, ótimo. Se não tem, como a maioria das pessoas, uma previdência privada já é um bom começo”, disse Jurandir. Ele também citou um programa que existe nos States chamado “Save more for tomorrow”. Funciona assim: um profissional é questionado se ele pouparia se recebesse um aumento.

Claro que ele diz sim! Aí quando o profissional finalmente recebe o tal aumento, a empresa transfere a metade do valor do aumento para uma poupança. Achei bem interessante. Funcionaria com um monte de gente que eu conheço e vive dizendo que não consegue poupar.

do Blog de Economia do Diário de Pernambuco.
Você gostou deste artigo? Compartilhe:

Deixe seu recado