Warning: preg_match() [function.preg-match]: Unknown modifier 't' in /home/edufinan/public_html/wp-content/plugins/mobile-website-builder-for-wordpress-by-dudamobile/dudamobile.php on line 603
Jantar palestra promovido pela Acil aborda o tema educação financeira | Instituto de Educação Financeira

Finanças Pessoais, Notícias

Jantar palestra promovido pela Acil aborda o tema educação financeira

O jantar palestra realizado na noite desta terça-feira foi o último evento da atual diretoria da Associação Empresarial de Lages (Acil), presidida por Roberto Amaral. Cerca de 200 pessoas participaram da palestra ministrada por Jurandir Sell Macedo Júnior, doutor em Finanças Comportamentais.

Natural de Bocaina do Sul, Jurandir é professor do Departamento de Engenharia do Conhecimento da Universidade Federal de Santa Catarina (USFC), onde ministra a primeira disciplina de Finanças Pessoais do país. Ele também é consultor de Finanças Pessoais do Itaú Unibanco e autor do livro “A árvore do dinheiro”, que deu início à coleção Expomoney, atualmente com 27 títulos.

Jurandir afirma que as pessoas precisam saber onde estão gastando o seu dinheiro, uma dica é sempre guardar as notas fiscais e analisar se realmente o dinheiro está sendo usado para melhorar a sua vida. O especialista destaca que as pessoas têm medo de investir porque desconhecem a maneira mais correta de fazê-lo. E para apreender é preciso de tempo e dedicação. Você quer ser rico ou quer ser feliz? Questiona o professor. “As pessoas querem ser felizes, e acreditam que quem é rico é feliz, mas nem sempre, o dinheiro ajuda na busca da felicidade”, destaca.

Para ele, as pessoas precisam usar conscientemente o dinheiro, ou seja, pensar antes de gastar. O planejamento financeiro não é gastar menos e sim gastar melhor. “Não é tirar o supérfluo da sua vida, é tirar o desperdício. Só existem dois erros financeiros possíveis na vida: primeiro é você economizar muito e morrer cedo. E o segundo é você economizar pouco e demorar para morrer. As pessoas não sabem se vão ficar velhas, então, precisam guardar um pouco, mas não estragar o presente”, conclui Jurandir.

Via Correio Lageano
Você gostou deste artigo? Compartilhe:

Deixe seu recado