Warning: preg_match() [function.preg-match]: Unknown modifier 't' in /home/edufinan/public_html/wp-content/plugins/mobile-website-builder-for-wordpress-by-dudamobile/dudamobile.php on line 603
Ideia de chegar aos 100 anos causa ansiedade | Instituto de Educação Financeira

Finanças Pessoais, Notícias

Ideia de chegar aos 100 anos causa ansiedade

Se você tivesse certeza de que ainda estaria aqui para soprar as velas de seu centésimo aniversário, isso mudaria a maneira como você administra seu dinheiro hoje? A resposta foi sim para três em cada quatro americanos ricos que participaram de uma pesquisa divulgada ontem pelo Merrill Lynch. Muitos chegarão lá: se você tem hoje 65 anos e é casado, as chances de você ou sua esposa chegar aos 95 anos são de 31%, segundo o Merrill Lynch, que cita a pesquisa feita pela Society of Actuaries (sociedade de atuários).

Viver até os 100 seria bom, segundo responderam 58% das pessoas consultadas e que aparecem no relatório bianual Affluent Insights Survey do Merrill Lynch. Mas a possibilidade de uma vida longa também está provocando ansiedade. As pessoas que se planejam para a idade avançada estão pensando em adiar a aposentadoria e hoje estão contendo os gastos.

“A palavra ‘aposentadoria’ e o número 65 sempre foram uma coisa só”, diz David Tyrie, diretor de fortunas pessoais e aposentadoria do Bank of America Merrill Lynch. “Mas este não é mais o caso.” O BofA Merril Lynch, que consultou mil americanos com US$ 250 mil (cerca de R$ 425 mil, de acordo com a cotação do dólar de ontem) ou mais em ativos investidos, constatou que pouco mais da metade prefere se aposentar mais tarde do que perder qualidade de vida.

Mesmo assim, se necessário, a maioria disse que faria sacrifícios, como conter as despesas do dia a dia, comprando menos artigos de luxo e reduzindo os orçamentos das férias.

A idade de 65 anos não invoca mais imagens de pessoas deixando o local de trabalho pela última vez e se dirigindo para o Tiki Bar na Flórida. Na pesquisa, apenas 14% das pessoas com mais de 50 anos mencionaram “chegar a uma certa idade” como o principal fator que as levariam a se aposentar.

Para se ajustar a uma vida mais longa, 39% disseram que trabalhariam pelo menos por meio período durante a aposentadoria, enquanto que um quarto dos pesquisados pretende se aposentar quanto estiver mais perto dos 85 anos, e não aos 65. Os custos mais altos dos cuidados com a saúde foram citados como o problema financeiro que está causando ansiedade à maioria, com cerca de 79% dos participantes da pesquisa dizendo que esta é sua principal preocupação financeira.

Tyrie disse que as preocupações com a saúde deverão motivar mais consultores a se informar mais sobre como ajudar os clientes a se planejarem para os custos com a saúde. Cerca de 62% dos participantes da pesquisa com mais de 50 anos disseram que ainda não calcularam os custos com saúde que terão na aposentadoria.

O BofA Merrill Lynch está lançando um aplicativo para iPad para ajudar consultores financeiros a induzir discussões com os clientes sobre o planejamento de saúde, ajudando em parte os clientes a estimar quanto dinheiro eles terão que provisionar.

O aplicativo está sento testado por cerca de 100 consultores e será lançado para outros consultores voltados para o planejamento de aposentadoria ao longo do ano, segundo informou um porta-voz da instituição. Tyrie compara um consultor a um clínico geral, que pode encaminhar os clientes para um especialista. “Não tente conhecer o assunto de dentro para fora, saiba apenas aonde buscar informações”, diz ele. (Tradução de Mario Zamarian)

Do Portal Valor
Você gostou deste artigo? Compartilhe:

Deixe seu recado