Warning: preg_match() [function.preg-match]: Unknown modifier 't' in /home/edufinan/public_html/wp-content/plugins/mobile-website-builder-for-wordpress-by-dudamobile/dudamobile.php on line 603
Educação financeira aumenta autonomia dos jovens em relação ao dinheiro | Instituto de Educação Financeira

Finanças Pessoais, Notícias

Educação financeira aumenta autonomia dos jovens em relação ao dinheiro


Do Portal InfoMoney

Os estudantes que têm aulas de educação financeira nas escolas apresentam uma maior autonomia para lidar com o dinheiro, de acordo com uma pesquisa do Banco Mundial, efetuada com alunos de escolas públicas participantes da primeira fase do programa piloto de educação financeira da Enef (Estratégia Nacional de Educação Financeira), patrocinado pela BM&F Bovespa.

Segundo o levantamento, entre os alunos que não tiveram aulas de educação financeira na escola, o índice de autonomia financeira era de 48,86%, enquanto aqueles que tiveram aulas de educação financeira tiveram um índice de 50,91%.

Maior consciência financeira

Os alunos que assistiram às aulas de educação financeira também adquiriram um costume maior de pesquisar por produtos mais baratos e negociar o pagamento.

De acordo com dados do levantamento, entre os estudantes que tiveram aula de educação financeira, 67% afirmaram que negociam o pagamento, enquanto entre aqueles que não tiveram as aulas, o percentual é de 63%.

Em relação às marcas, 68% dos alunos que participaram do programa afirmaram que pesquisam e comparam produtos similares antes de comprar, enquanto entre os alunos que não tiveram aulas de educação financeira, o número foi menor (66%).

“Os resultados são extremamente positivos. Usualmente, avaliações de educação não apresentam resultados positivos em períodos tão curtos de tempo. É importante reiterar que estamos avaliando apenas os quatro primeiros meses de aplicação do projeto ”, afirmou o especialista sênior do Banco Mundial, Rogelio Marchetti.

Maior alfabetização financeira

Ainda de acordo com o levantamento, estudantes do sexo feminino tiveram maior nível de alfabetização financeira, assim como alunos com melhor condição socioeconômica e com pais que atuam no setor formal da economia.

Já entre os alunos que repetiram, pelo menos, um ano escolar e cujas famílias pertencem a grupos de baixa renda, os níveis de conhecimento nesse tema foram menos assimilados.

Reflexo da educação financeira nos pais

De acordo com o levantamento, os pais de alunos que tiveram aulas de educação financeira ficaram mais propensos a incluir seus filhos na tomada de decisão financeira da família, além de discutirem assuntos relacionados a dinheiro e orçamento doméstico.

Segundo a pesquisa, 52% dos estudantes que frequentaram as aulas de educação financeira ajudam a organizar o orçamento familiar, contra 48% dos que não tiveram estas aulas na escola.

Já aqueles que conversam com os pais sobre a questão atingiu 70% entre os que participaram do Enef, ante 67% dos que não participaram.

Pesquisa

A pesquisa foi realizada em escolas públicas de São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Tocantins, Distrito Federal e Minas Gerais e foi dividida em duas fases. Na primeira, os alunos e seus pais responderam a um questionário com cerca de 150 perguntas a fim de medir o nível de conhecimento e atitudes em relação ao dinheiro.

Na segunda etapa, foram introduzidas nas escolas participantes conceitos de educação financeira. Entretanto, apenas metade dos jovens recebeu as atividades para que pudesse ser feita a comparação.

Você gostou deste artigo? Compartilhe:

Deixe seu recado