Warning: preg_match() [function.preg-match]: Unknown modifier 't' in /home/edufinan/public_html/wp-content/plugins/mobile-website-builder-for-wordpress-by-dudamobile/dudamobile.php on line 603
Dia do Homem: padrões de consumo deles mudam conforme a idade | Instituto de Educação Financeira

Finanças Pessoais

Dia do Homem: padrões de consumo deles mudam conforme a idade

Se no dia 8 de março é comemorado o Dia Internacional das Mulheres, o dia 15 de julho é mercado pelo Dia do Homem – pelo menos aqui no Brasil. Internacionalmente, a data é comemorada em 19 de novembro e foi estabelecida pelo ex-presidente russo Mikhail Gorbachev, com apoio das Nações Unidas e de grupos de defesa dos direitos masculinos.

A proposta inicial era promover a igualdade entre os gêneros e incentivar os homens a cuidar da saúde de forma preventiva. Porém, aqui no País, o comércio associa a data à oportunidade de aquecer as vendas neste mês e de conquistar esse consumidor.

Inspirada e instigada pela data, a Shopper Experience decidiu realizar uma pesquisa a partir de uma questão básica: os homens têm o mesmo perfil de consumo em diferentes faixas etárias?

“Apesar da minha expertise em consumo, confesso que fiquei surpresa em encontrar diferentes nuances entre os representantes das diferentes faixas etárias”, afirma presidente da empresa, Stella Kochen Susskind. “Sabe a máxima ‘as mulheres são de Vênus e os homens são de Marte’? Parece que Marte é um planeta mais complexo do que pensamos”.

Atendimento especializado

Assim, a Shopper Experience conversou com 30 homens, com idade entre 20 e 60 anos, das classes A, B e C, e detectou que, enquanto aos 20 anos, o consumidor é mais antenado e o ato de comprar é sinônimo de bem-estar, aos 30, ele compra muito mais por desejo e prazer do que por necessidade.

Para os quarentões, a sensação de poder e sucesso são as mais associadas ao consumo. Já aos 50 anos, os homens permanecem objetivos nas compras e, aos 60, compram somente o necessário.

“Assim como o consumo feminino, o masculino precisa de um atendimento especializado, com características do próprio gênero. E há espaço para aprimorar e criar esse atendimento a partir do pleno conhecimento das particularidades desse consumidor de Marte”, avalia Stella.

Abaixo, os resultados do levantamento divididos pela faixa etária do público masculino:

20 anos

Nessa idade, o consumidor se revela mais consumista, principalmente de produtos inovadores e tecnológicos (TV LED, videogame e McBook Pro) e acessórios masculinos (relógio, tênis e óculos). O consumo de revistas e passagens aéreas entram constantemente na estrutura de gastos.

Eles ainda apontam os artigos de design, apartamentos e carros (Camaro e Fiat 500) como objetos de desejo. “É nítido que são os homens mais suscetíveis ao layout dos artigos”, diz Stella.

A mulher que personifica o consumo para eles é Gisele Bündchen, por ser referência de beleza, bom gosto, bem-estar e requinte.

30 anos

Apesar de serem os que mais compram por desejo, também são objetivos e não consomem por impulso, pois sabem o que querem. Os trintões são vaidosos e consomem produtos e serviços ligados à beleza (creme para o rosto e para a região dos olhos) e ao bem-estar (calçado, roupa, viagem e restaurante).

Entre os objetos de desejo estão helicópteros e barcos. As mulheres que personificam a compra são Eva Mendes (prazer), Cleo Pires (inspiradora) e Ivete Sangalo (cheia de energia, bonita e comunicativa).

40 anos

Esse homem compra o necessário, embora seja facilmente conquistado por tecnologias e acessórios. Eles reportam como a última compra justamente artigos eletrônicos, como TV LED e cafeteiras sofisticadas.

Viagens para lugares exóticos e vinhos caros estão entre os objetos de desejo deles, assim como a alta tecnologia e performance (lancha, carros alemães e italianos). As roupas e artigos associados a tendências, por sua vez, são comprados com o aval feminino (esposa ou namorada).

As mulheres que personificam o ato de comprar são Julia Roberts e Jackie Kennedy Onassis, por combinarem poder, elegância, discrição e senso de utilidade.

50 anos

Nessa faixa etária, o homem aprimora a observação, passando a valorizar os detalhes do produto a ser comprado e do atendimento prestado. Eles acreditam que representam um desafio ao atendimento por não darem margem a discursos vazios e “marqueteiros”.

Inclusive, suas compras são mais rápidas exatamente porque a decisão de compra foi tomada antes de sair de casa. Os carros são objeto de desejo, e a Carla Bruni personifica a mulher associada a compra (clássica, antenada, elegante e decidida).

60 anos

Os sessentões, por sua vez, são os mais objetivos e compram apenas o necessário. Tanto é que as últimas compras reportadas são em supermercados, posto de gasolina, farmácia e loja de calçados.

São mais atentos à forma de atendimento, e acreditam que o homem é mais bem atendido quando compra produtos duráveis. Entre os objetos de desejo estão um carro maior e potente, e uma casa mais confortável.

Do portal InfoMoney

Você gostou deste artigo? Compartilhe:

Deixe seu recado