Warning: preg_match() [function.preg-match]: Unknown modifier 't' in /home/edufinan/public_html/wp-content/plugins/mobile-website-builder-for-wordpress-by-dudamobile/dudamobile.php on line 603
Copo meio cheio ou meio vazio? | Instituto de Educação Financeira

Finanças Pessoais, Notícias

Copo meio cheio ou meio vazio?

copo-meio-cheioBoa parte das pessoas se sente mais pobre do que realmente é. Entre as razões para esse sentimento de “inferioridade” está a falta de planejamento financeiro.

Que o Brasil está melhorando no quesito oferta de empregos e salários, todo mundo já sabe. Mesmo assim, tem muita gente insatisfeita. Um estudo publicado pela consultoria de recursos humanos 4hunter mostra que 55% dos trabalhadores brasileiros não estão felizes com o emprego. E o principal motivo apontado pelos entrevistados para a insatisfação foi o salário.

Para os especialistas, as pessoas que se sentem mal remuneradas tendem a se comparar com alguém que ganha mais, sem ter consciência de que está melhor que muita gente. Então, se a vida financeira fosse vista como um prédio, a recomendação é olhar também os andares abaixo antes de reclamar. “Dobrar o salário vai te deixar mais feliz, é claro, mas depois de um tempo você consome mais e deixa de ter sobras, o que acaba deprimindo as pessoas. Mais dinheiro significa mais responsabilidades também. O dinheiro pode trazer alguma felicidade, mas só até certo nível”, afirma o economista Jurandir Sell Macedo, professor da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e especialista em finanças comportamentais.

Classe média?

A Secretaria de Assuntos Estratégicos do governo federal divulgou há duas semanas um estudo que mostra muitas pessoas da classe alta querendo ser vistas como classe média. Segundo o estudo, famílias que têm renda per capita acima de R$ 2.480 podem ser consideradas da classe alta. “Eu já perguntei para pessoas que faturam mais de R$ 100 mil por mês, nem elas se acham ricas. Portanto, a busca é saudável, mas dinheiro tem que ser o meio e não o fim”, conclui Macedo.

Outra dica dos especialistas para se sentir mais rico é saber fazer o dinheiro render. Muitas pessoas têm um padrão de consumo acima do limite do salário e acabam se enrolando em dívidas. É preciso saber quanto, exatamente, você pode gastar por mês. Para o professor da escola Martim Inglesias, da FGV, sonhar com a riqueza é uma tendência natural. E seria fácil trabalhar para se sentir mais rico – é só se organizar para sobrar dinheiro. “Quando uma pessoa tem um aumento de salário a primeira coisa que ela faz é aumentar o padrão de consumo. Dificilmente vai investir em poupar dinheiro, que talvez fosse mais saudável”, afirma Inglesias.

E a sensação de que não falta dinheiro depende muito de como as pessoas gastam. Para isso é preciso separar os gastos em categorias: alguns são necessários, como comprar comida, outros supérfluos, como ter uma piscina. Também existem os desperdícios, como uma torneira pingando. “O primeiro passo para se sentir mais rico é cortar o desperdício”, conclui Martim.

do jornal Gazeta do Povo

Leia mais sobre esse tema no artigo “Rico, eu?“.

Você gostou deste artigo? Compartilhe:

Deixe seu recado