Warning: preg_match() [function.preg-match]: Unknown modifier 't' in /home/edufinan/public_html/wp-content/plugins/mobile-website-builder-for-wordpress-by-dudamobile/dudamobile.php on line 603
Comprar em liquidações também exige planejamento | Instituto de Educação Financeira

Finanças Pessoais, Notícias

Comprar em liquidações também exige planejamento

Por Letícia Teston

A cada mudança de estação, lojas de diversos setores promovem liquidações para renovar o estoque e manter as vendas em alta na época em que a maioria dos consumidores não está disposta a gastar. O que não foi vendido durante o Natal e o Ano Novo pode ser aproveitado com descontos atraentes, principalmente por aqueles que guardaram parte do 13º salário.

As liquidações de janeiro podem ser ótimas oportunidades para quem pretende comprar roupas, móveis, eletrodomésticos por um preço bem menor do que é encontrado em outros períodos do ano. As ofertas, no entanto, podem trazer dor de cabeça ao consumidor que não tomar alguns cuidados.

É importante fazer um planejamento antes de sair de casa, detalhar o que realmente é necessário comprar e definir quanto do orçamento pode ser usado sem comprometer as férias e o pagamento das contas que são prioridades. Assim é possível evitar arrependimentos e surpresas quando a conta do cartão de crédito chegar.

Dê uma olhada no guarda-roupa antes de ir às compras para não comprar itens que não serão usados. A intenção das liquidações de roupas e calçados é não deixar os produtos “encalhados” nas prateleiras. Alguns modelos deixam de ser usados de uma estação para outra. Portanto, cuidado com os itens que estão na moda, pois as tendências mudam a cada estação.

Na hora de comprar uma geladeira ou um som novos, fique atento aos defeitos dos produtos. É comum as lojas usarem peças do mostruário que estão com algum defeito – lascados ou amassados – ou que estarão fora de linha. Em muitos casos pode valer a pena esperar alguns meses e economizar para comprar uma versão nova do produto. Comprar uma versão antiga só vale a pena se atender às necessidades do consumidor.

Muitos estabelecimentos liquidam os estoques sem aceitar trocas, o que é ilegal. Segundo o código o consumidor, a troca é obrigatória caso haja algum defeito na qualidade do produto. Por isso é importante sempre pedir a nota fiscal no ato da compra.

Em função do desconto, muitas redes não oferecem o serviço de frete. Faça as contas e verifique se, neste caso, o desconto compensa. E será que a geladeira que está em casa está tão velha assim? Às vezes os preços baixos nos induzem a comprar por impulso.

O barato sai caro

“Produto caro é aquele que não é usado. Pagar mais por algo que vai durar anos compensa mais do que gastar pouco com um produto que não sairá do armário”, alerta o consultor financeiro Jurandir Macedo. Portanto, cuidado com as liquidações que exigem um número mínimo a ser consumido, o risco de comprar algo desnecessário é maior.

A famosa frase dos vendedores: “compre agora, amanhã não vai mais ter” é uma tática de venda comum. Não caia nessa conversa. Quem faz isso normalmente está tentando empurrar algum produto.

Não compre com pressa, avalie se as condições valem mesmo a pena e compare os preços. O tamanho do desconto não é o mais importante. Muitas lojas inflam artificialmente os preços para poder conceder descontos aparentemente generosos.

Você gostou deste artigo? Compartilhe:

Deixe seu recado