Warning: preg_match() [function.preg-match]: Unknown modifier 't' in /home/edufinan/public_html/wp-content/plugins/mobile-website-builder-for-wordpress-by-dudamobile/dudamobile.php on line 603
como cortar gastos e sair da dívidas com pequenas mudanças | Instituto de Educação Financeira

Finanças Pessoais, Notícias

Como cortar gastos e sair da dívidas com pequenas mudanças

O Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor fechou o primeiro semestre do ano com alta de 22,3%, na comparação com o mesmo período do ano anterior, representando o maior aumento em nove anos.

De acordo com a empresa, “o consumidor enfrenta uma redução no poder aquisitivo e o crescente endividamento dificulta o pagamento das dívidas assumidas anteriormente”. Como reverter o quadro?

Atitudes simples, com pequenas mudanças na rotina e reavaliação da planilha de orçamento, podem ser o pontapé inicial para cortar gastos e sair da inadimplência.

Revendo gastos

O primeiro passo é fazer uma boa análise da planilha de orçamento e verificar “gorduras” que podem ser cortadas. Para onde vai o seu dinheiro? Você sabe exatamente como e com o que gasta?

Tendo consciência de que é possível reduzir as despesas e adequar os gastos à receita, e não o contrário, já é meio caminho andado para o sucesso do planejamento financeiro.

Exemplo de fora

Pesquisa da Harris Interactive com mais de 2,1 mil norte-americanos mostra que, desde a crise de 2008, a população dos EUA tem adotado hábitos diferentes de consumo, com o corte de despesas diárias, a fim de guardar dinheiro.

Segundo o levantamento, a mudança mais adotada foi a substituição de certas marcas, mais caras, por produtos genéricos, mais baratos, nas compras do dia a dia.

Confira outras atitudes que podem ser adotadas em situações de emergência, para conter as despesas:

Evite comer fora de casa: de acordo com o IPCA, que mede a inflação oficial do Brasil, comer fora de casa já está mais de 5% mais caro no ano. Assim, trocar os restaurantes por comida feita em casa e levada ao escritório pode ser uma matéria de economizar e evitar gastos com alimentação fora do lar, que nunca ficam apenas na refeição – sempre tem uma bebida, um cafezinho ou sobremesa que acabam encarecendo ainda mais.

Reduza a frequência em salões de beleza e cabeleireiros: serviços de beleza também têm sido importantes vilões do orçamento. Assim, com o intuito de economizar, reduzir a ida a esses estabelecimentos pode ser a melhor atitude a tomar. Não é necessário cortar o serviço, mas, por exemplo, quem costumava ir ao salão uma vez por semana pode passar a frequentá-lo quinzenalmente. O gasto, no final do mês, cairá pela metade.

Avalie assinaturas de jornais e revistas: você realmente lê todos os jornais e revistas que chegam à sua residência? Talvez, pelo menos por enquanto, o ideal seja reduzir esse gasto. Escolha uma publicação de sua preferência para manter a assinatura e cancele as demais. A economia no final do mês pode fazer muita diferença.

Avalie a assinatura de TV a cabo: faça uma análise dos seus hábitos e responda: você passa a maior parte do tempo assistindo aos canais abertos ou fechados? Muita gente tem TV a cabo, mas não tem o hábito de assistir aos canais por assinatura. Talvez o ideal seja cortar essa despesa para garantir uma folga no orçamento.

Controle gastos com telefonia: pesquise operadoras que ofereçam mais vantagens, de acordo com o seu perfil de usuário. Não adianta pagar por diversos serviços, como chamada de espera, teleconferência etc, se você não utiliza nenhum deles. A dica vale tanto para telefone fixo quanto para móvel. Veja se o seu pacote de serviços está de acordo com as suas necessidades e evite pagar por tecnologia que não utiliza.

Do Portal Infomoney
Você gostou deste artigo? Compartilhe:

Deixe seu recado