Warning: preg_match() [function.preg-match]: Unknown modifier 't' in /home/edufinan/public_html/wp-content/plugins/mobile-website-builder-for-wordpress-by-dudamobile/dudamobile.php on line 603
Brasileiro deve dinheiro porque não teve limite na infância, diz professora | Instituto de Educação Financeira

Artigos, Família e finanças, Finanças Pessoais, Notícias

Brasileiro deve dinheiro porque não teve limite na infância, diz professora

ensinar-filhos-valor-dinheiroMuitos brasileiros sofrem com tantas dívidas porque seus pais não impuseram limites na infância. Para a professora Celina Macedo, PhD em psicologia cognitiva e consultora do Instituto de Educação Financeira (IEF), a explicação para o endividamento e a falta de poupança do brasileiro é forjada na relação pais e filhos.

Em um evento de Educação Financeira ocorrido na semana passada em São Paulo, a professora disse que é natural que os pais corram para atender a todo desejo dos filhos quando são bebês e não sabem falar.

Mas tudo deve ter um limite e, à medida que a criança cresce, ela deve aprender a lutar para realizar seu sonhos. “Pais superprotetores criam filhos mimados”, diz.

A origem do adulto consumista

E a criança mimada acha que pode fazer o que quiser, quando quiser. É esse perfil que vai dar origem ao adulto consumista, que não vê a relação custo/benefício entre o que quer e o que consome. Consome porque quer e não aguenta esperar.

“A pessoa que reconhece um ‘sim’ é aquela que já recebeu um ‘não’. Quem nunca recebe um ‘não’ tem dificuldade de viver em sociedade, não tem respeito, não tem limites.”

Se os pais abrem mão de educar o filho para a vida, afirma a especialista, a sociedade irá fazê-lo, mas sem o mesmo carinho. O nome sujo, a falta de crédito, são lições da sociedade àquele que não se controla.

Quem sabe planejar sabe consumir

Já os pais que impõem limites, que ensinam a relação custo/benefício das coisas, que ensinam os filhos a suportar frustrações, a planejar a vida, a fazer escolhas com conceitos relacionados ao dia a dia, estes estão criando consumidores, ou seja, alguém que tem uma relação consciente do consumo.

“É preciso ensinar o filho a deixar de gastar com dois sorvetes hoje para ir ao cinema no sábado”, diz a professora. “É preciso poupar para realizar um sonho mais adiante.”

A professora afirma que educação financeira começa em casa. Para ela, os filhos aprendem observando como os pais lidam com dinheiro. “É em casa que o filho observa se o pai compra à vista, se compra a prazo, se o dinheiro significa prazer ou dificuldade. Filhos que aprendem a pescar têm garra, objetivos.”

Veja, abaixo, algumas dicas da professora para ensinar os filhos a lidar com dinheiro:

Dicas para ensinar Educação Financeira em casa

  1. Apresente o trabalho como fonte de realização
  2. Converse com o filho sobre dinheiro
  3. Fale sobre seus sucessos e dificuldades
  4. Faça planos em conjunto
  5. Mostre o orçamento da família
  6. Veja se está havendo desperdício na casa
  7. Comece uma poupança
  8. Dê mesada e oriente o filho a anotar o quanto ganha e o quanto gasta
  9. “Acabou o milho, acabou a pipoca” – se a mesada acabou, não reponha
  10. Deixe o filho aprender
  11. E, acima de tudo, dê bons exemplos

FONTE: PROFESSORA CELINA MACEDO (PHD), CONSULTORA DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA

Publicado no portal UOL Economia
Você gostou deste artigo? Compartilhe:

Deixe seu recado